Marília em Destak

[Carregando o Sistema]
Dia da Consciência Negra tem programação especial no Auditório Municipal neste domingo

Dia da Consciência Negra tem programação especial no Auditório Municipal neste domingo

Por: Roseli

Dia da Consciência Negra tem programação especial no Auditório Municipal neste domingo 

Com iniciativa do Coletivo Negras Ginga, e apoio da Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria da Cultura, o Auditório Municipal “Prof. Octávio Lignelli” será palco neste dia 20 de Novembro, dia da Consciência Negra com um show mesclado de muita música, dança e artes plásticas. Com início às 19h30 e encerramento às 22h, a entrada é 1kg de alimento não perecível.    

O evento contará com atrações confirmadas como os cantores Yagda Campos e Neto Vicente, Alice Lourenço, Grupo TMJ, Reginah Santos, o Grupo de Dança Divas Encaracoladas do Projeto Afrofest, Hip Hop como Grupo Império Urbano sob direção de Bia Rezende e depoimentos.

A 10ª Exposição Coletiva de Artes “Tributo à Beleza Negra” também estará à mostra no local, com a participação das artistas Maria Neusa Silva e Margarida Lúcio além do fotógrafo Eduardo Dantas.

“Buscamos com este evento unir o povo negro de Marília mostrando a todos o quão belos somos, e que juntos somos mais fortes para combater com maior eficácia e através do diálogo e do empoderamento todas as formas de discriminação”, disse Jéssica Machado dos Santos, do Coletivo Negras Ginga. 
  
Dia Nacional da Consciência Negra

 Esta data foi estabelecida pelo projeto lei número 10.639, no dia 9 de janeiro de 2003. Foi escolhida a data de 20 de novembro, pois foi neste dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi, líder do Quilombo dos Palmares.

A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial. Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também uma forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo.
 
 A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional. Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira. 

Os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão e uma destas lutas é buscar a valorização dos heróis de sua história. 


COMPARTILHAR

Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social


Postado por: Roseli Bernardo

Fotógrafa, blogueira, colunista e empresária.
Trabalha na internet com a administração de sites e redes sociais da área da Psicologia, entretenimento, Literatura, etc... É idealizadora e responsável por toda linha editorial do Marília em Destak.

comentários