Marília em Destak

[Carregando o Sistema]
A Verdadeira Essência

A Verdadeira Essência

Por: Roseli

CARTA DA DIRETORA

Boa Leitura!

A Verdadeira Essência

Pensando sobre o que escrever aqui neste espaço, me deparei com uma historinha que ilustra meu sentimento sobre honestidade:

            ‘Um príncipe procurava uma princesa para se casar. Entre os requisitos estipulados pelo belo e jovem príncipe estava a honestidade, qualidade imprescindível que sua futura esposa deveria apresentar. Sendo difícil fazer a avaliação o jovem príncipe chamou seu conselheiro e ordenou que fossem distribuídos às candidatas à princesa, algumas sementes de flores que ele próprio forneceria, para que elas as cultivassem. A candidata que ao final de trinta dias lhe trouxesse a flor mais bonita seria a escolhida. Entre as pretendentes da corte, uma jovem plebéia resolveu se inscrever, já que há tempos observava e admirava o príncipe devotando a ele seus pensamentos e seu amor secretamente. Ciente de ter menores chances do que as demais candidatas por pertencer a uma classe social inferior, consolou-se em participar apenas para, ao menos durante o tempo de seleção, estar ao lado de seu grande amor. No dia em que recebeu as sementes, com o coração aos pulos foi para casa e a plantou, a partir dali regou, adubou e deu toda a atenção necessária para que a plantinha germinasse e dela brotasse a mais bela flor. Mas mesmo com todo seu amor ao final de 30 dias nada havia em seu vaso. Triste, mas com um desejo imenso de ao menos uma última vez poder estar mais próxima do príncipe, dirigiu-se ao castelo com seu humilde vasinho sem nenhum sinal de vida. Lá chegando, se deparou com as mais belas jovens e lindas donzelas do reino, empunhando maravilhosos vasos de perfumadas flores. Então colocou-se em um cantinho e aguardou. Quando o príncipe desceu as escadarias, todas se colocaram em fila e ele foi observando uma a uma, até que não havendo mais ninguém o príncipe apontou para a humilde candidata, com seu vaso seco nas mãos e disse: “você é minha escolhida. As sementes que eu lhes dei eram todas inférteis, portanto, não poderiam ter germinado nenhuma destas flores. Você é minha escolhida porque possui a beleza mais admirável, admite ser o que é e não o que gostariam que você fosse!”

            Eles viveram felizes para sempre e nos deixaram uma lição: muitas vezes queremos parecer algo que não somos pelo simples fato de necessitar ser aceito, mas quanto mais se tenta ‘parecer’, menos se é. Gastamos tanto tempo planejando o que fazer para parecer que somos deste ou daquele jeito, que acabamos não deixando fluir nossa essência, nosso verdadeiro eu, que tem o poder real de conquistar pessoas.

Roseli Bernardo – Diretora Geral – MARÍLIA EM DESTAK.


COMPARTILHAR

Comente, Compartilhe e Interaja em sua rede social


Postado por: Roseli Bernardo

Fotógrafa, blogueira, colunista e empresária.
Trabalha na internet com a administração de sites e redes sociais da área da Psicologia, entretenimento, Literatura, etc... É idealizadora e responsável por toda linha editorial do Marília em Destak.

comentários